É verdade que os desenhos e animes japoneses fazem sucesso em todo mundo. É verdade também que a criatividade e a produção japonesa são gigantescas. Agora ninguém sabia que o amor pelas suas criações seria tão grande assim até que a personagem Gundam da séria animada “Mobile Suit Gundam” completasse 30 anos de existência.


Não é que os japoneses, para homenagear o seriado criado em 1979, criou uma réplica em tamanho extra G desse de um dos robôs mais renomados e populares do país. A réplica está exposta até o dia 31 no parque central de Tóquio. (Eu acho ele parecido com o Megazord dos Power Rangers, ou seria com o Megatron do Transformers?) Tudo é tão igual como um caminhão cheio de japonês…

Novidade quentíssima para as mamães ou grávidas de plantão. É que agora, além de acompanhar a gestação do seu filho através de imagens de ultrassons e visitas periódicas ao ginecologistas, vocês terão agora a chance de tocar e ver uma réplica do feto e de seu crescimento com um boneco em 3D. A técnica foi inventada pelo designer brasileiro José Roberto Lopes. O grande projeto inclui exames de ressonância magnética, tumografia e ultrassom para a produção do boneco artificial que imita tamanho, formato e desenho igual ao do feto que est[á se desenvolvendo na barriga da mãe. Não é incrível???


Saber que até as mulheres cegas terão a chance de sentir o futuro filho, é fantástico. A tecnologia e criatividade estão permitindo que acompanhemos todo o processo e auxilia na identificação de algumas doenças que o bebê poderá ter futuramente.


Liberdade de expressão? Ah, dá vontade de pronunciar vocábulos de baixo calão, se quer mesmo saber. Mas, como sou jornalista DIPLOMADA, não irei me ater a vãs filosofias de politicamente incorreta. E essa expressão caiu como uma carapuça no Senado. Que eu saiba, e as imagens não deixam por menos, o repórter do CQC, danilo Gentili só estava utilizando do seu direito de expressar-se, ele não encostou em um fio de cabelo do “excelentíssimo” presidente do Senado José Sarney e foi praticamente esculachado, tradado como lixo, jogado ao chão diversas vezes, destratado, como nem mesmo os políticos corruptos desse país são tratados. E até mereciam. Nesse ponto, posso parecer cabalisticamente com alguma sensacionalista, mas tenho certeza que a revolta em qualquer brasileiro renasce diante de “pequenos-grandiosos” fatos que culminam no estopim de uma guerra por liberdade, por igualdade e, acima de tudo, por justiça. Ah, e, aliás, quem merecem guardacostas para nos proteger do dispautério político somos nós, os indefesos.

Parafraseando o Boris: ISSO REALMENTE É UMA VERGONHA!!!

Parabéns ao CQC por brilhantemente e inteligentemente demonstrar que nós merecemos respeito. Os meus sinceros aplausos!