Tudo bem que no último filmeJuno – que participou Gennifer Garner não estava para lá de escultural em sua forma física, mas não podemos negar a beleza que Deus lhe forneceu. Agora, que era bem mais diferente em sua fase pré-adolescente devemos concordar! Logo com esse saxofone, cabelo estilo anos 70 e um óculos muito sensual. Gennifer não pode afirmar que o tempo foi duro com ela, pelo contrário.

O segundo da série Beleza. Mas aqui não é questão de maquiagem e sim de muita idade hehehe. Atores e atrizes do cinema e astros da música mostram a arte de envelhecer e ficar bem ou “mal”. E, diga-se de passagem, muitos ficaram mais bonitos (as) depois com a maturidade.

Umamáscara que esconde do povo a transparência de um ser feminimo. E tudo se resume ao pó: sombra, blush, pancake, base. Uma infinitude de personalidades que se inventa e procria através dos pincéis da vida. A experiência é esquecida, a feiura é maldita e a idade jamais dita.

A mulher é uma complexidade bem-vinda. Um estudo de caso indeterminado e interminável. É como contar a quantidade de delineadores e lápis de contorno, impossível. Mas ela não se resume a maquiagem. E o make up, além de necessário, é um acessório imprescindível para a caricatura ou escultura de uma mulher feliz diante das telas. Os diretores de maquiagem que o digam!