Um menino órfão descobre aos 10 anos que é um bruxo e precisa frequentar a escola de bruxaria de Hogwarts, enfrentando e solucionando inúmeros acontecimentos…Um mundo de elfos, anões, reis e anéis que constroem e reconstroem a posse pelo maior poder revelando os piores e melhores sentimentos humanos…Desenhos em quadrinhos que ganham vida em personagens e cenários elaborados no mundo da ficção.

Essas e outras estórias que muitos de nós já conhecemos ou ouvimos falar são construídas a partir do desenho, da escrita e do papel. Livros da linhagem de Harry Potter, Senhor dos Anéis e revistas em quadrinhos da Marvel são fontes por onde se baseiam
os roteiros cinematográficos e fazem sucesso.

harry-potter-e-a-ordem-da-fenix

Para os leitores que não gostam das franquias na tela dos cinemas pelas razões justificadas de que os filmes disvirtuam ou sintetizam muito da história dos livros e revistas, mudando alguns pontos e transformando completamente outros, faz-se necessária algumas ressalvas ou considerações:

1) A linguagem dos meios são diferentes. Não é póssível transcrever 540 páginas ipsis literis em um roteiro programado para duas horas e meia;

2) Por mais didático que possam parecer os filmes, nos livros a presença e liberdade de um narrador ajuda muito a explicar os detalhes e reminiscências que o tempo do filme muitas vezes não permite;

3) A escrita de um bom roteiro pode solucionar e muito a questão de fidelização da obra original;

4) A linguagem cinematográfica é feita de sons, personagens, imagens, efeitos e muitas outras características trabalhadas exclusivamente para entreter, informar como uma arte para encher os olhos e levar milhares às salas de exibições: talvez seja por isso que enfatizar um romance, matar um personagem e manter vivo outro seja a explicação para não seguir literalmente o que o livro segue. O filme para atrair os espectadores precisa de adaptações.

5) Por tudo isso é que precisamos lembrar na chamada dos filmes que se intitulam “Baseado na obra do escritor..” ou “Baseado no livro…”. Esperar um livro completo nas telas pode decepcionar, iludir e nos levar a desconsiderar os diretores da sétima arte.

6) E lembre-se: nem sempre os filmes são feitos para os leitores. Assim como para muitos é melhor e curtir a leitura de um bom livro que se prender a aquilo que é criado sem podermos utilizar a imaginação.

O importante é saber aproveitar os dois, cada um com suas características e singularidades que o tempo só faz ratificar.

É no universo infantil que o mundo se revela sob uma ótica metafórica e lúdica dos nossos sonhos de criança. Em uma quimera desejada, o mundo da imaginação é descoberto por meio de desenhos, leitura e muita vivência.

A pureza abre portas e janelas para ingenuidade que está conhecendo tudo pela primeira vez, criando uma válvula de escape do que pode ser, do mundo criado pela abstração. Adentrar nesse espaço, aprofundar esses conceitos e realizar uma grande obra reportada no cinema. Foi assim que Guillerme Del Toro conseguiu conquistar três estatuetas do Oscar em 2007. O filmeLabirinto do Fauno” é o filho pródigo do cineasta que uniu a beleza da imaginação infantil com a pobreza do espírito humano em guerra.

A menina Ofélia mergulha em seus livros e descortina um novo mundo onde pode viver com a magia, alegria e aventuras na esperança de um mundo melhor. No entanto, a realidade – guerra espanhola – esconde dela as agruras de um submundo humano feito de guerras, mortes e violência.

Entre as cenas de tortura e as provas impostas por um fauno, pelas quais a menina tem que passar para se tornar a rainha do subterrâneo, o filme faz com que passemos da água para o vinho em uma construção que se delineia para um fim comum: uma história digna de Oscar.

O visual é um ponto muito forte. A atriz Ivana Baquera, que interpreta a Ofélia, tem muito carisma a oferecer e nos emocionar. Assistam!

O terceiro filme da trilogia “A Múmia” promete muita aventura e ação de tirar o fôlego. Desta vez, Brenda Fraser vai interpretar o aventureiro contra um imperador chinês que vai acordar os mortais guerreiros de Xian de suas tumbas.

A previsão pra estréia é dia 1° de agosto nos cinemas de todo o mundo. Para quem assistiu e gostou de A Múmia e O Retorno da Múmia, vale a pena pagar o ingresso! Valeu?